Misturar a tecnologia de comunicação com um casal de discussão é um dos piores erros de um relacionamento. O WhatsApp e qualquer outro aplicativo de mensagens instantâneas não deve ser o meio para enfrentar as diferenças com o seu ente querido, uma vez que principalmente os gestos não são denotados.

Lembre-se que um bate-papo é apenas letras e emojis predeterminados que podem até ser mal interpretados. O mesmo acontece com as anotações de voz, o fato de não se estabelecer uma troca rápida e direta, durante a discussão, só poderia se afastar da busca por uma solução.

Como se isso não bastasse, o WhatsApp apresenta opções cativantes, como esconder ou não sua última hora de conexão. Bem como o “cheque” azul duplo para indicar se sua mensagem foi “lida”.

Apresentamos 4 razões pelas quais, de forma alguma, tentamos resolver uma discussão através do WhatsApp.

O significado do que se entende por mudanças

Cada um dá a entonação e o sentido que lhe parece às mensagens que o outro escreve. O portal Atitude Feminina (actitudfem.com) indica que, na maioria dos casos, entendemos as mensagens de acordo com o que pensamos, em vez de entender a verdadeira intenção com a qual elas foram enviadas.

Mensagens lidas

Os culpados são aquelas famosas pipocas azuis, que nos fazem quase sempre acreditar que a outra pessoa decidiu nos ignorar. Mas lembre-se, se a mensagem foi aberta, isso não significa que ela também foi lida. E não que a outra pessoa esteja de braços cruzados sem querer lhe responder.

A importância do contato face a face

Algumas pessoas literalmente detestam discutir por mensagens. Portanto, é provável que, se você encontrar alguém assim, ignore suas mensagens não porque não se importa com o que está dizendo, mas porque prefere falar cara a cara. Esta é talvez a razão mais essencial para um casal.

As conversas são salvas

Se você não souber como conter sua coragem e se for rude ou magoado, pedir perdão pode não ser suficiente quando seu parceiro reler suas mensagens.

RECOMENDAMOS


Espalhável
Espalhe conosco!

COMENTÁRIOS