Se você tem chaves automáticas, então sabe que ela permite que seu carro seja travado e destravado à distância. O problema, no entanto, é que, porque estão sempre emitindo sinais para os carros, podem ser presas fáceis de roubo.

Especialistas alertam que ladrões podem comprar chaves “virgens” e usá-las para replicar o código de acesso de um veículo, segundo informações da BBC.

Para evitar que isso aconteça, especialistas de cibersegurança recomendam um truque muito simples: envolver a chave em papel alumínio. Basicamente, o alumínio cria uma célula para evitar que as ondas eletromagnéticas sejam registradas por uma pessoa alheia e replicadas.

“Estamos falando de uma forma de comunicação por ondas eletromagnéticas, como rádio ou televisão”, explicou Moshe Shlisel, CEO da agência de segurança cibernética GuardKnox Cyber ​​Technologies, à BBC News Mundo. “Pense em uma música que é constantemente usada em uma rádio e uma fechadura que se abre ao ouvir essa música. Se eu conheço a música, posso abrir a fechadura“.

Outra opção recomendada pelos especialistas é comprar uma “bolsa de Faraday”, que pode ser encontrada em lojas online. O objeto tem a mesma função de isolamento do alumínio, servindo como escudo contra a transferência de informações que possam facilitar a vida dos bandidos.

Segundo Shlisel, a precaução é necessária porque incidentes envolvendo o hackeamento desses dispositivos estão cada vez mais frequentes, uma vez que tutoriais sobre como fazê-lo podem ser encontrados aos montes na internet.

Até que as empresas, que já estão cientes do problema, encontrem uma solução para impedir a replicação desse tipo de dados, os especialistas recomendam que as pessoas não abram mão de um truque tão simples como o do embrulho de papel alumínio.

RECOMENDAMOS


Espalhável
Espalhe conosco!

COMENTÁRIOS