Infelizmente, a sociedade continua a discriminar todos aqueles que são “diferentes”, seja devido à sua cor de pele, orientação sexual, religião, ou até mesmo por ter alguma deficiência, e se para um adulto nem sempre é fácil lidar com essa indiferença, para uma criança muito menos.

Lívia Lawrence Toledo é uma menina de apenas 8 anos que nasceu surda, possivelmente devido a uma complicação no parto que deixou a mãe, Amanda, inconsciente durante uns breves minutos, mas ainda assim suficientes para a deixar em anoxia – falta de oxigénio.

menino surda emociona se ao ser atendida em lingua gestual1 - Menina surda emociona-se ao ser atendida em língua gestual

Desta forma, desde cedo aprendeu a comunicar-se através da língua gestual, mas a realidade é que poucas pessoas sabem comunicar-se por gestos e a pequena acabava por se sentir cada vez mais excluída por todos, excepto pela família. Contudo, um certo dia, tanto Lívia como a própria mãe acabaram por ser surpreendidas com algo verdadeiramente fantástico.

Ao entrarem numa loja com umas t-shirts do Setembro Azul, conhecido como o “Mês dos Surdos”, da ONG que ambas participam, uma jovem funcionária apareceu e de imediato cumprimentou-as com um “oi” em língua gestual, fazendo todo o seu atendimento em gestos.

Era uma moça novinha e logo já disse “oi” em gestos, logo em seguida perguntou se ela (minha filha) estava bem e explicou que a mãe dela era surda! Comprei a minha bolsa, e fiquei muito emocionada com o carinho dela com minha filha!”, disse Amanda

menino surda emociona se ao ser atendida em lingua gestual2 - Menina surda emociona-se ao ser atendida em língua gestual

A alegria da pequena em ter alguém que realmente conseguisse “falar” com ela foi tanta que assim que saiu da loja comentou com a mãe “Você viu, mãe! Tem mais gente como eu”, sorrindo de satisfação.

Emocionada com o gesto da assistente, Amanda não quis deixar de agradecer à mesma todo o carinho e atenção que esta demonstrou pela filha, tornando o atendimento ainda mais especial.

Sem dúvida um pequeno gesto que fez toda a diferença, não só para Lívia que se sentiu aceite por alguém estranho pela primeira vez, como para Amanda que viu alguém a ter um gesto bondoso para com a sua filha.

Fonte: Razões Para Acreditar

RECOMENDAMOS


Espalhável
Espalhe conosco!

COMENTÁRIOS